Artigo - Dicas para fazer bom uso do dinheiro da conta inativa do FGTS

Muita gente já consultou e viu que tem saldo para saque em uma ou mais contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço). Agora, dúvida é definir o que fazer com esse recurso inesperado, em um período de instabilidade econômica que exige cuidado redobrado não só com os gastos, mas também com os ganhos, principalmente os extras.

E você? Já pensou o que vai fazer com o saldo em sua conta inativa do FGTS? Para ajudar nessa tomada de decisão, o economista da Boa Vista SCPC, Flávio Calife, aconselha: cada caso deve ser avaliado individualmente, respeitando os diferentes tipos de necessidades e urgências, para uma escolha mais assertiva. O equilíbrio financeiro deve ser levado em consideração, por isso mesmo quem se encontra com as contas em dia deve ter cautela.

Para o trabalhador que está empregado e suas receitas e despesas estão controladas, há algumas possibilidades de utilização do recurso. Para quem deseja investir, este pode ser o momento para escolher uma modalidade de aplicação. Quem já tem o hábito de poupar, pode guardar uma parte, e se achar conveniente, usar a outra parte do valor para realizar um sonho de consumo, que vai de roupas, calçados, celular, a um curso, viagem ou até mesmo para dar entrada em um carro ou um imóvel. Tudo, é claro, tem de ser feito com planejamento.

Já ao trabalhador que mesmo empregado encontra dificuldades para bater a receita com as despesas, neste período de inflação elevada que comeu boa parte do orçamento doméstico, Calife aconselha poupar o recurso para usar em uma emergência. “É preciso pensar à frente, se antever a algumas situações que podem prejudicar o orçamento familiar. Um exemplo é a perda do emprego. Se um dos membros da família fica desempregado, pode haver dificuldade para pagar as contas, e o risco da inadimplência aumenta”, explica.

Para o trabalhador com as contas atrasadas, independentemente de estar ou não com o nome sujo, o saldo inativo do FGTS pode ser usado para negociar o débito com credor. “A pessoa com este perfil não deveria usar o dinheiro do FGTS para fazer novas compras e contas. O ideal é pagar o que deve, principalmente quem já está inadimplente. Os credores querem receber e sabem que muitos dos clientes vão usar o saldo do FGTS para quitar dívidas. É nesta hora que o consumidor deve aproveitar para negociar, pedindo descontos em juros e outras taxas. Ainda mais se o pagamento do débito for ser feito à vista”, detalha.
 
Antes de procurar o credor, consumidores inadimplentes podem consultar a dívida no portal Consumidor Positivo da Boa Vista SCPC. A consulta gratuita de CPF, no ambiente online, é uma prestação de serviço que garante mais rapidez e comodidade, já que em poucos minutos é possível identificar a dívida e o credor, e até negociar no ambiente online em alguns casos. Para consultar acesse o endereço: www.consumidorpositivo.com.br/consulta-cpf-gratis.

Calendário para saque

Como já divulgado pela Caixa Econômica Federal, os primeiros a ter o direito ao resgate, a partir de 10 de março, serão os aniversariantes de janeiro e fevereiro. A partir de 10 de abril, os que fazem aniversário em março, abril e maio. A partir de 12 de maio, os que aniversariam em junho, julho e agosto. Depois do dia 16 de junho, os que nasceram em setembro, outubro e novembro. Já os aniversariantes de dezembro poderão sacar a partir de 14 de julho. Importante: há um prazo para providenciar o saque, que se encerrará em 31 de julho para todos os trabalhadores.